Sobre 2022 e o que não aconteceu em Martech

Publicado originalmente no LinkedIn de Henrique Makauskas, Co-Founder and CTO na Zmes

Todo começo de ano recebemos listas e relatórios com tendências, expectativas e previsões para futuro. Mas será que tudo isso acontece mesmo? Esse é o olhar do último episódio do podcast Big Martech.

No “Everything that didn’t happen in Martech in 2022”, Scott Brinker, vice-presidente de ecossistema de plataforma na Hubspot, e Juan Mendoza, fundador do The Martech Weekly, comentam o que não aconteceu no passado ou aconteceu de forma diferente do previsto.

Significa que em 2022 nada foi realizado? Não! Muito pelo contrário.
2022 foi recheado de grandes momentos no mercado de Martech. E eles citam exemplos como a evolução nas tecnologias de segurança para proteção de dados; o impacto do Elon Musk no Twitter; o crescimento do Retail Media, novos paradigmas em análises e atribuições, aumentando o uso de IA; o crescimento do MMA (Multi-Touch Attribution); Apple implementando recursos de privacidade; e até a ascensão do TikTok ao “trono” das redes sociais e de anúncios, ou nas palavras de Mendoza: “O TikTok demoliu absolutamente o mercado de mídia social este ano.”

Mas o grande foco do episódio são as tendências para 2022 que não se consolidaram. Eles citam quatro. Destaco abaixo:

–> Desenvolvimento de novas “Marketing Cloud Suite”: Assim como hoje já temos no mercado Adobe, Salesforce e Oracle, outras empresas vinham através de aquisições buscando construir ecossistemas, mas isso não aconteceu na velocidade que foi imaginado. Um dos motivos foi a desaceleração do mercado de M&A, houve uma grande aquisição em 2022 (Adobe com o Figma). Outro motivo é a dificuldade de integrações de plataformas, poucas empresas ainda conseguem fazer isso em escala.

–> Hype por trás do Web3, Non-fungible tokens (NFT), DAO: apesar do ecossistema de tecnologias de Blockchain ter um futuro promissor, o ano de 2022 foi de altos e baixos, e sem uma consolidação muito clara de casos de uso.

–> Metaverso: a promessa de uma nova experiência virtual que abriria oportunidades de negócios e formas de conexão entre pessoas, que fazia muito sentido durante a pandemia, perdeu força com a volta da possibilidade de criar conexões e viver a vida no mundo real. 2022 levantou muitas dúvidas sobre o futuro do metaverso.

–> Depreciação dos third party cookies: após o Google adiar o fim do recurso no Chorme, 2022 deixou em aberto qual tecnologia vai preencher o espaço vazio. UID 2.0, ID5, Contextual Advertising, Data Clean Rooms são algumas tecnologias em jogo.

Você lembra de outra tendência prometida para 2022 e que não foi concretizada?

Ah! E vale a pena conferir a íntegra do papo.

Você pode gostar
Leia mais

Sobre muros e o fim dos cookies

Publicado originalmente no LinkedIn de Henrique Makauskas, Co-Founder and CTO na Zmes Cartoon by Tom Fishburne Novamente estamos nos aproximando…
Leia mais

Sobre WhatsApp e superapps

Publicado originalmente no LinkedIn de Henrique Makauskas, Co-Founder and CTO na Zmes O Brasil está na rota do Facebook Meta para reinventar…