Sobre personalização e privacidade

Publicado originalmente no LinkedIn de Filipe Ferminiano, Managing Director na Zmes

Como alinhar personalização e privacidade?

Os consumidores esperam que o conteúdo de uma marca seja adaptado às suas preferências e necessidades. Segundo a Braze, 53% deles desejam um produto único e uma experiência personalizada em cada ponto de contato.

A personalização requer uso de ferramentas para coleta, gerenciamento e análise de dados pessoais. Só assim é possível entender os interesses e comportamentos dos clientes e determinar quais ações serão executadas.

Por outro lado, os usuários estão cada vez mais preocupados com a privacidade de suas informações e, com o fim dos cookies e o limite de uso de dados por algumas plataformas, a personalização pode ser um desafio.

Mas há espaço para oportunidades, como investir em estratégias de first-party data e em tecnologias de Inteligência Artificial que aceleram a integração de informações. Ou seja, as empresas precisam adaptar seus esforços de marketing e integrar novas tecnologias aos seus processos, coletando e usando dados de forma transparente e segura.

Nesta era, é imperativo alcançar um serviço personalizado sem perder a confiança do consumidor. Sua marca já está fazendo isso?

Você pode gostar