2021 será o Natal mais digital do varejo

O eMarketer estima que as vendas do e-commerce representem 18,9% do total nas festas de fim de ano, contra 17,5% em 2020

O fim de ano se aproxima e, com ele, as expectativas para as vendas durante no período das festas. Acompanhando as tendências do varejo, especialmente desde o início da pandemia, as expectativas são altas em torno do varejo eletrônico. De acordo com estimativas do eMarketer, as vendas do e-commerce podem chegar a representar 18,9% do total do fim de 2021, contra 17,5% no ano anterior.

No Brasil, dados divulgados na edição digital da Exame apontam que haverá recorde nas vendas online em 2021, que podem alavancar o PIB em até 4%. 

Dessa forma, vamos abordar as expectativas e insights para as festas de fim de ano de 2021 e como as marcas devem se preparar para o crescimento das vendas no período.

O salto do e-commerce e as perspectivas para o Natal em 2021

O hábito e o comportamento do consumidor mudaram em relação ao e-commerce e os números comprovam esta transformação. De acordo com dados da Exame, no Brasil, o segundo semestre de 2020 foi o melhor de todos os tempos até agora, com 164,7 milhões de pedidos faturados. 

Já nos Estados Unidos, o sucesso do e-commerce é tanto que pelo segundo ano consecutivo, o Walmart e a Target disseram que fecharão lojas para o feriado nacional de ação de graças.   A data, que cai na véspera da Black Friday, tornou-se um grande dia de compras nos Estados Unidos no início da década de 2010. 

Assim, os varejistas esperavam capitalizar com a agitação da Black Friday oferecendo descontos antecipados. Mas, gradualmente, os varejistas recuaram e mantiveram as portas fechadas durante o feriado. Em 2020, em meio à pandemia, Walmart, Target e Best Buy se juntaram ao pacote, à medida que ofertas e descontos se moviam online, longe de lojas lotadas e a tendência deve permanecer em 2021. 

Com o avanço da vacinação, a expectativa é de abertura das lojas físicas, mas seguindo os protocolos sanitários e com mais ofertas online, a fim de atrair o consumidor para o ambiente digital e evitar aglomeração nas lojas.

4 insights sobre as vendas do e-commerce no Natal em 2021

TV Conectada é aliada

Os espectadores estão assistindo a televisão mais do que nunca, especialmente em virtude dos vídeos digitais, streaming e lives. Além disso, com as restrições de rastreamento de anúncios para celular e seu impacto nos anúncios sociais, adicionar a TV conectada (CTV) à sua estratégia no feriado de fim de ano pode melhorar o desempenho de resposta direta das campanhas. Assim, contar com uma estratégia para a TV conectada não é luxo, mas uma necessidade 

Newsletters 

Manter o relacionamento com o consumidor se mostrou essencial durante a pandemia. Não apenas para divulgar promoções, as newsletters têm a capacidade de criar relacionamento com o consumidor. Com isso, a jornada fica mais fluida e próxima.

Descontos impulsionam o e-commerce

Os anunciantes precisam se diferenciar da concorrência e oferecer descontos competitivos é uma dessas formas. Além disso, vale buscar opções atrativas para programas de fidelidade.

Consumidor mais confiante

Não apenas com o fornecimento de dados, mas com todo o processo de compras online e processos de entrega, pagamento digital e outros. O ano de 2020 veio para levar até mesmo os baby boomers para as compras online. 

Você pode gostar
Leia mais

SEO: ainda relevante, mesmo após 20 anos

75% dos profissionais de marketing ainda consideram o SEO como a mais eficiente tática do marketing de conteúdo  Search Engine Optimization. Quem nunca ouviu falar de SEO nunca trabalhou com…