Streaming suportado por publicidade cresce na América Latina

Mais de 70% dos adultos na América Latina afirmaram consumir vídeos em plataformas gratuitas com anúncios (AVOD) 

Muito tem sido falado sobre a Netflix e a Amazon Prime, dois serviços de streaming pioneiros e que abocanham boa parte do público consumidor de vídeos sob demanda (VOD). Entretanto, de acordo com dados do eMarketer, 70,4% dos adultos na América Latina relataram ter consumido conteúdos em plataformas gratuitas, que oferecem anúncios (AVOD). 

Chamados de “Ad Supported Videos On Demand” (algo como “Vídeos sob demanda gratuitos com anúncios”), esses serviços representam boa parte dos consumidores de vídeos e os adeptos na América Latina continuam a crescer, o que representa uma oportunidade para os profissionais de marketing que planejam investir em anúncios no formato.  

Hoje aqui, no Mistura, você conhece um pouco mais sobre esse contexto, bem como recebe insights para capturar a atenção da audiência.  

Mais sobre o cenário de vídeos sob demanda: VOD e AVOD 

De acordo com um levantamento da Harris Interactive divulgado pelo Propmark, cerca de 85% dos entrevistados da América Latina preferem o streaming à TV aberta. No México, 65% do tempo dispensado à TV é gasto com streaming, enquanto brasileiros e argentinos ficam com 63% e 58%, respectivamente.  

Em um contexto de 89% de brasileiros com uma TV Conectada em casa, esses números são significativos. Para efeitos comparativos, de acordo com a TVision, mais de 84% das residências nos Estados Unidos estão habilitadas para TV conectada (CTV).  

Assim, a proliferação de serviços de streaming e a fragmentação de bibliotecas de conteúdo em vídeo vão levar os consumidores a decidir quais são suas plataformas favoritas e aumentar a concorrência entre elas.  

Além disso, há outro efeito: a oportunidade para plataformas gratuitas que contam com anúncios se destacarem. Por serem gratuitas ou mais baratas, elas abocanham uma parcela dos consumidores preocupados com o preço. Assim, os profissionais de marketing que anunciam em vídeo podem se beneficiar ao alcançar uma audiência potencial por meio dessas plataformas. 

Uma pesquisa recente da Adweek-Morning Consult descobriu que 49% dos consumidores dos EUA estariam mais interessados ​​em assinar um serviço de streaming com anúncios e preço mais baixo, enquanto apenas 22% dos consumidores prefeririam um serviço de streaming sem anúncios por um preço mais alto. 

Quando questionados sobre o tipo de conteúdo favorito para assistir, no entanto, uma porcentagem pouco maior de entrevistados mencionaram o vídeo com anúncios gratuitos (37,3%) do que o vídeo por assinatura (36,7%).  

Vale ressaltar que apesar dos números revelares que os consumidores na América Latina estão dispostos a assistir a anúncios, isso não significa que os provedores de serviços AVOD devam descuidar da experiência que oferecem.  

Assim, uma pesquisa da Penthera revelou que para quase seis em cada 10 (58,5%) entrevistados a parte mais frustrante da experiência do anúncio em vídeo era ter que assistir ao mesmo anúncio repetidamente. A segunda frustração mais citada foi o excesso de anúncios (45,1%), seguido por lidar com anúncios que armazenam em buffer ou não são reproduzidos corretamente. Cerca de 30% ainda ressaltaram a irrelevância como o aspecto mais frustrante dos anúncios. 

4 práticas para potencializar a entrega dos seus anúncios em vídeos streaming

Descubra mais sobre sua audiência 

Conhecer a persona é dever de casa para todo profissional de marketing, ainda mais aquele que quer alcançar o público com anúncios em vídeo. Por isso, pesquise sobre o que é interessante para a audiência, seja por meio de Social Listening, uso de dados por meio de cookies, enquetes ou pesquisas.  

Cative já nos primeiros segundos 

Uma pesquisa de 2017 da Opinion Box (realizada apenas com internautas brasileiros) revelou que 74% dps entrevistadas pulavam anúncios em vídeos no YouTube assim que o botão de recusa aparecia. Por outro lado, para 67% dos entrevistados era prazeroso assistir ao vídeo, quando a propaganda é bem feita. Os números demonstram que uma interrupção é incômoda, mas um conteúdo de qualidade, com criatividade, ainda tem seu valor.  

Firme parcerias  

Veicule seu anúncio na plataforma e no momento específicos. Isso significa que é preciso conhecer tanto o público que se quer alcançar quanto a plataforma de streaming em que você pretende veicular seu conteúdo.  

Teste e meça 

Não subestime o poder do MROI. A atribuição certa vai abrir caminho para que você realize testes A/B e entenda o que performa melhor em regiões específicas. Dessa forma, você poderá não apenas conhecer os hábitos e preferências da sua audiência, mas terá mais liberdade para criar as estratégias e mostrar resultados mais efetivos aos CMOs. 

Você pode gostar
Leia mais

SEO: ainda relevante, mesmo após 20 anos

75% dos profissionais de marketing ainda consideram o SEO como a mais eficiente tática do marketing de conteúdo  Search Engine Optimization. Quem nunca ouviu falar de SEO nunca trabalhou com…