Search marketing continua mais importante do que nunca

De acordo com previsão do eMarketer, os gastos com anúncios em mecanismos de busca cresceram 10,4% em 2020, chegando a US$61.6 bilhões de dólares nos EUA

As buscas realizadas em mecanismos, como o Google, o Youtube ou até em marketplaces como a Amazon, refletem intenções e desejos do consumidor. E a relevância do Search Marketing acompanhou as tendências do digital pós-pandemia (dentre as quais estão o aumento das compras pela internet e do tempo gasto em plataformas digitais).

O Search Engine Marketing (ou SEM) tem como base duas principais táticas: de um lado, o SEO (cujo objetivo é o crescimento de tráfego orgânico), do outro, a estratégia de links patrocinados (anúncios que aparecem no topo dos resultados de uma busca).

Com as transformações no comportamento do consumidor pós-pandemia, houve uma alteração também na forma de realizar buscas pela internet. Hoje, as buscas consideradas “menos comerciais” e que tenham a ver com a praticidade no cotidiano (como serviços de coleta e entregas em domicílio ou semelhantes) aumentaram consideravelmente.

Mas mesmo com essa alteração na rota, os gastos com anúncios de pesquisa irão atingir novos patamares e permanecerão em alta. Em 2020, mecanismos de busca, como o Google, se beneficiaram com a tendência de procuras relacionadas ao varejo.

Assim, mais uma vez a gigante de tecnologia saiu na frente, ao identificar novas tendências e focar na experiência do usuário. Para garantir sua liderança, o Google fez mudanças relevantes em seu Shopping, por exemplo (uma delas foi a inclusão de imagens).

Hoje, vamos abordar as particularidades do Search Marketing e listar algumas ações estratégicas para que seu negócio saia na frente da concorrência.

A relação entre Search Marketing, comportamento do consumidor e e-commerce

Segundo previsão do eMarketer, os gastos com anúncios digitais chegariam a 61.6 bilhões de dólares em 2020, alcançando mais de 100 bilhões em 2024.

Enquanto nos Estados Unidos consumidores com intenções de compras iniciam suas buscas por produtos em marketplaces, como a Amazon, no Brasil a situação é um pouco diferente: o Google é a origem desse interesse. Em segundo lugar, está outro marketplace: em 2020, o Mercado Livre, que contabilizou 22,6 milhões de novos compradores.

De acordo com relatório da própria plataforma de e-commerce, os usuários também dedicam mais tempo nas buscas, subindo de 26 minutos para 33 minutos em média. E mais: oito a cada dez consumidores compram usando um smartphone.

Vale ressaltar também que, após a pandemia, produtos relacionados ao home office e à realização de exercícios em casa ganharam destaque. A categoria de notebooks e acessórios registrou crescimento de 224% em número de pedidos em relação a 2019 e a de materiais escolares aumentou 308%.

Com isso, é possível compreender que o contexto dirige os desejos e intenções de busca dos usuários. Assim, o Search Marketing se adapta a esses comportamentos e impulsiona o e-commerce de acordo com as demandas do consumidor.

4 dicas para impulsionar o Search Marketing do seu negócio

1. Aposte nos dados obtidos pelos buscadores

Cada vez mais sofisticada, a inteligência artificial dos buscadores permite que eles façam previsões certeiras, compreendam sinais, intenções, necessidades e o contexto atual do consumidor. Assim, aposte na coleta dos dados e insights oferecidos pelos algoritmos, a fim de ter insumos para a tomada de decisões estratégicas.

2. Configure corretamente ferramentas como o Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é um forte aliado para que sua marca seja encontrada com facilidade. Além disso, vale investir em ferramentas de integração com lojas físicas que já atualizam dados, estoque e muito mais, garantindo automação e celeridade nas transações.

3. Invista em Search Ads 360

Gerencie suas campanhas de marketing por meio de uma ferramenta avançada para compra de mídia. Com o Search Ads 360, é possível veicular campanhas de maneira eficiente, enquanto os lances automáticos aprimoram o desempenho delas.

4. Otimize seu site para os mecanismos de busca orgânicos (SEO)

Com uma otimização bem feita, é possível obter rankeamento e tráfego organicamente. Assim, seu negócio vai garantir benefícios fundamentais, como mais acessos às páginas ou mais cliques em links, sem que seja necessário investir tão alto em mídia paga.

Você pode gostar
Leia mais

SEO: ainda relevante, mesmo após 20 anos

75% dos profissionais de marketing ainda consideram o SEO como a mais eficiente tática do marketing de conteúdo  Search Engine Optimization. Quem nunca ouviu falar de SEO nunca trabalhou com…