MROI: da estratégia ao modelo de atribuição, como mensurar investimentos?

Compreender e comprovar resultados é o maior desafio para quase 50% dos profissionais de marketing ouvidos em pesquisa 

Em junho de 2021, falamos aqui sobre a estimativa de que até o final do ano passado, ao menos 84% das empresas norte-americanas com 100 funcionários estariam usando modelos de atribuição de algum tipo. Os dados são do eMarketer.  

O tema continua quente em 2022 e não deve sumir do radar dos profissionais. Maximizar a performance dos canais e mensurar o ROI continuam sendo grandes desafios do marketing moderno, segundo o estudo “Marketing Trends 2022: Marketers Tell All About Successes”, feito pela Ascend and Oracle e destacado pelo eMarketer. 

Continue lendo “MROI: da estratégia ao modelo de atribuição, como mensurar investimentos?”

Índice de digitalização do brasileiro exige um novo manual das marcas

População é a terceira que passa mais tempo conectada no mundo, 97% dos conectados usam a rede diariamente e 56% já compram online

Em apenas 10 anos, a penetração da internet na América do Sul foi de 36%* para 75%. O salto na região pode ser visto também em outros locais do mundo. Os dados estão nos relatórios Digital 2012 (*considerando América Central) e Digital 2022. Este último relatório, divulgado há algumas semanas, reforça a relevância da economia mobile com o gasto anual do consumidor em aplicativos móveis chegando a US$ 170 bilhões em 2021.

Recortando para o Brasil, o país foi de 54% de penetração em 2015 (primeiro ano com relatório específico do país) para 77% em 2022, um pouco acima da média da região. E este não é o único número que destaca o país. Os brasileiros formam a terceira população que passa mais tempo conectada na internet: são 10,19 horas contra 6,58 horas da média global. Em tempo conectado, o Brasil só perde para África do Sul e Filipinas.

Continue lendo “Índice de digitalização do brasileiro exige um novo manual das marcas”

Zmes assume publicidade da WeWork em seis países da América Latina

Material foi destaque na imprensa. Confira as coberturas de Meio & Mensagem, Clube de Criação, Voxnews e outros veículos

A Zmes foi escolhida como a nova agência de publicidade digital e offline da WeWork em seis países da América Latina – Brasil, México, Colômbia, Chile, Argentina e Costa Rica. Líder global em espaços de trabalho flexíveis, a WeWork tem 510 mil clientes ao redor do mundo, com mais de 700 unidades espalhadas por 38 países e 151 cidades. No Brasil, são 32 espaços em oito cidades. O novo cliente avança a expansão internacional da Zmes, iniciada com a conquista da Endeavor.

Continue lendo “Zmes assume publicidade da WeWork em seis países da América Latina”

Com campanha da Zmes, RaiaDrogasil reforça as razões para se vacinar

Material foi destaque na imprensa. Confira as coberturas de Meio & Mensagem, PropMark, Clube de Criação, Voxnews e outros veículos

A Zmes assina a nova campanha da rede de farmácias RD-RaiaDrogasil, que promove a vacinação contra a gripe. No comercial, crianças mostram para o público adulto a importância de tomar vacina. “Até quem nasceu ontem sabe: existem muitas razões para se vacinar”, diz a narração.

Para Marcelo Tripoli, CEO da Zmes, a campanha conecta todos os pontos da proposta de valor da agência. “Começou com um business case que projetou a incrementalidade de vendas esperada da campanha, passando pela criação de um storytelling com craft muito bem executado e 100% conectado a um plano de mídia de performance. Tudo apoiado pela plataforma de tech Voodoo, que disponibiliza dashboards que cruzam campanha com venda de vacinas em tempo real”, explica.

Continue lendo “Com campanha da Zmes, RaiaDrogasil reforça as razões para se vacinar”

SXSW: síntese da fusão entre arte e ciência tão necessária para quem trabalha com marketing 

Artigo publicado originalmente no UOL
Por Marcelo Tripoli

O SXSW continua ‘weird’. Ainda bem. Mesmo depois de dois anos sem o South by Southwest presencial, o festival reconhecido como a meca da inovação no digital e no audiovisual, traz aquela mistura única de discussões sobre tecnologia, ciência, audiovisual, música, games, mídia e marcas. E networking, claro.  

Palco de toda essa mistura aparentemente esquisita, a cidade de Austin, no Texas, recebe até o dia 20 profissionais entusiastas da transformação digital que vivemos. Tive a oportunidade de participar mais uma vez, agora acompanhando cinco dos 10 dias de programação principal, e volto ao Brasil com muitas reflexões profissionais. Entre elas está a convicção do poder de unir Arte e Ciência, a consciência de que razão e a emoção atuam cada vez mais em conjunto. 

Continue lendo “SXSW: síntese da fusão entre arte e ciência tão necessária para quem trabalha com marketing “

Zmes conquista a conta global da Endeavor

Material foi destaque na imprensa. Confira as coberturas de Meio & Mensagem, PropMark, Clube de Criação e outros veículos

A Zmes dá seu primeiro passo para a expansão internacional com a conquista da conta global da Endeavor, organização sediada na cidade de Nova York que apoia empreendedores com potencial de impacto econômico e social em suas regiões. A partir deste mês de março, a Zmes passa ser uma das agências responsáveis pela comunicação global da Endeavor, começando pela celebração de 25 anos.

Silvia Cavalcanti, VP de Marketing Global da Endeavor, celebra os próximos passos da parceria: “A Zmes é referência em inovação e essa união nos trará mais insights dentro da nossa jornada de comunicação”, afirma.

Marcelo Tripoli, CEO da Zmes, completa: “Estamos muito felizes com essa conquista. Entrar no mercado norte-americano ao lado de uma marca que tem como missão gerar impacto social e engajar os empreendedores do mundo inteiro é uma honra”.

O material foi destaque em diversos veículos de imprensa. Confira as coberturas de Meio&Mensagem, PropMark, Clube de Criação, Grandes Nomes da Propaganda, Promoview, Voxnews e Marcas pelo Mundo.

SXSW: Porque viajo para Austin todos os anos desde 2009 e como aproveitar o festival ao máximo

De volta com a versão presencial, a programação desenvolvida para 11 a 20 de março carrega uma responsabilidade histórica

O  SXSW (South by Southwest ou South By), festival hoje conhecido como a meca da inovação no digital e no audiovisual, nasceu da inquietude de empreendedores em 1987. No começo foram menos de mil pessoas participando, mas em em 2019 o festival atraiu mais de 417 mil pessoas. Com os participantes migrando em março para a charmosa cidade de Austin, no Texas, o evento se tornou a melhor definição do zeigest da transformação que vivemos, impulsionada pela digitalização.

Por que parei em 2019? Foi a última edição presencial antes do mundo virar de cabeça para bai­­xo com a pandemia. Em 2020, o festival acabou cancelado (estava de malas prontas, foi cancelado 1 semana antes de começar) e em 2021 aconteceu no formato online. Agora, de volta às ruas de Austin, a programação de 11 a 20 de março carrega uma responsabilidade histórica. Além de ser a primeira edição presencial “pós-pandemia”, reúne discussões diversas, necessárias e complexas, entre elas o impacto dos algoritmos na sobrevivência da humanidade, vício digital gerado pelo UX e como a tecnologia do RNA mensageiro irá mudar a saúde para sempre.

Continue lendo “SXSW: Porque viajo para Austin todos os anos desde 2009 e como aproveitar o festival ao máximo”

CMO deve ser ambidestro: entender de exatas e humanas

Em entrevista ao Inteligemcia, plataforma de comunicação oficial da Associação Brasileira de Marketing, nosso CEO, Marcelo Tripoli, comenta desafios para o profissional de marketing

Após entrar para o Hall da Fama da Associação Brasileira de Marketing, Tripoli conversou com a instituição e falou sobre sua trajetória entre tecnologia e marketing, novas habilidades e exigências da área e a necessidade do CMO ser ambidestro: entender de humanas e exatas.

Continue lendo “CMO deve ser ambidestro: entender de exatas e humanas”

Seis lições do Walmart, Nike e Diageo sobre o novo playbook do varejo

Um setor prioritariamente online baseado na implementação de experiências de compra ultra convenientes suportados por lojas físicas que justifiquem a sua saída de casa e atuem como estoques são os ingredientes debatidos pelos líderes do mercado durante a NRF 2022

Artigo publicado originalmente no Brazil Journal
Por Marcelo Tripoli

Depois de um hiato de um ano gerado pela pandemia, os líderes do varejo global se reuniram recentemente em Nova Iorque no evento anual da National Retail Federation.

Na agenda: entender como sobreviver e (se possível) crescer em um setor que, desde o advento do smartphone, vem passando por uma grande disrupção histórica – que a pandemia só fez acelerar.

Continue lendo “Seis lições do Walmart, Nike e Diageo sobre o novo playbook do varejo”

BNPL deve movimentar US$ 680 bi em 2025

De acordo com o site Prof Galloway, em 2025, os gastos globais do BNPL (Buy Now, Pay Later – ou em bom português compra a prestação) deverão alcançar US$ 680 bi

Compre agora, pague depois. Aqui no Brasil, a prática já é bem corriqueira: crédito em lojas e cartões de crédito fazem parte do orçamento e da rotina de consumo dos brasileiros. Entretanto, fora do país, especialmente em países desenvolvidos, o chamado “buy now, pay later”, ou BNPL é uma modalidade de pagamento relativamente nova, mas que não para de crescer.

De acordo com informações do site Prof Galloway, 1 em cada 5 americanos usou o BNPL em 2020, o que representou um aumento de 230% entre 2020 e 2021. Ainda de acordo com o site, em 2025, os gastos globais do BNPL deverão alcançar US $ 680 bilhões.

Continue lendo “BNPL deve movimentar US$ 680 bi em 2025”

Inflação dos cliques? Entenda como ela está afetando o gasto das empresas

Preço do anúncio digital chegou a subir 80% em dezembro no mercado brasileiro

Conteúdo publicado originalmente no Valor Econômico

Há uma escalada da inflação dos cliques nas buscas de palavras-chave na internet no país. Esse avanço eleva os gastos das empresas em publicidade digital e ganhou força especialmente após 2021. Isso tem chamado a atenção de varejistas, indústrias e empresas de serviços por afetar diferentes marcas e produtos de palavras pesquisadas.

Em um mercado maduro como os Estados Unidos, o custo por clique no Google subia 18%, em média, no quarto trimestre, em relação a igual período de 2020. No Brasil, esse aumento chegou a 80% em dezembro, batendo em 100% na “Black Friday” e no Natal.

Continue lendo “Inflação dos cliques? Entenda como ela está afetando o gasto das empresas”

Volta às aulas 2022 impulsionam o varejo

De acordo com pesquisa da Tinuiti, 30,3% dos pais norte-americanos disseram que já estavam planejando fazer compras online para suas necessidades de volta às aulas, com outros 8,1% planejando aproveitar a retirada em loja

A experiência figital parece ter vindo para ficar: de um lado, a explosão das compras online, o ensino híbrido e aumento do tempo de tela dos smartphones; de outro, o consumidor que espera voltar às lojas e a volta ao ensino presencial em 2022.

Com a vacinação dos estudantes, as escolas estarão prontas para receber os alunos, mesmo com protocolos sanitários. Será necessário ter um plano para recuperação das perdas de aprendizagem, ao mesmo tempo em que a necessidade de revezamento é analisada.

Continue lendo “Volta às aulas 2022 impulsionam o varejo”

Economia dos criadores gerou US$ 20,5 bi para o PIB dos EUA em 2020

De acordo com estimativas do eMarketer, cerca de 72.5% dos profissionais de marketing dos Estados Unidos usarão marketing de influência em 2022, contra 55.4% em 2019

O marketing de influência vem há anos conquistando espaço entre as estratégias de diversos segmentos. De acordo com estimativas do eMarketer, a participação dos profissionais de publicidade dos EUA usando a modalidade deve alcançar 72,5% em 2022 (o número que era de pouco mais de 55,4% em 2019). A chamada “economia dos criadores” não para de crescer e vem atraindo influenciadores de diversos segmentos.

A relevância do marketing de influência é inegável, já que trata-se de um ecossistema criativo que contribuiu com US$ 20,5 bilhões para o PIB dos EUA em 2020, um aumento de 23% em relação a 2019.

Continue lendo “Economia dos criadores gerou US$ 20,5 bi para o PIB dos EUA em 2020”

4 tendências do marketing para 2022

A transformação digital acelerada nos últimos 24 meses obrigou as empresas a reescrever seus manuais de marketing

Você já sabe que a pandemia acelerou a transformação digital nos dois últimos anos. A principal prova disso é a aceleração do e-commerce, mas há outros fatores, como a necessidade de redução do atrito e a digitalização massiva de setores como saúde e alimentação, especialmente em virtude de delivery de refeições e itens de supermercado. Por isso o manual do marketing também precisou se reescrito.

Uma pesquisa realizada pela Salesforce entre maio e junho deste ano revelou que para 80% dos profissionais de publicidade e marketing a pandemia mudou as estratégias de engajamento digital.

Continue lendo “4 tendências do marketing para 2022”

Varejo em 2022: experiência e LTV são o nome do jogo

De acordo com a CB Insights, cerca de US$ 80 bi serão investidos globalmente a fim de amenizar ou resolver os pontos de atrito em todo o ecossistema de varejo.

A pandemia transformou definitivamente a forma como as pessoas compram. O crescimento do e-commerce foi a maior e mais proeminente mudança deste cenário, mas é fundamental ficar de olho em 2022. O varejo no Brasil deve contar com novas perspectivas em breve.

Uma dessas transformações tem a ver com o consumo por parte do público sênior. Os chamados “baby boomers”, nascidos entre 1946 e 1964, já estão migrando para o digital.

Continue lendo “Varejo em 2022: experiência e LTV são o nome do jogo”

TikTok: mudanças para atrair mais criadores e superar o Instagram

De acordo com o eMarketer, o TikTok conta com 78,7 milhões de usuários mensais nos Estados Unidos em 2021 e está à frente do Twitter e ganhando no Snapchat.

O Brasil é o segundo país que mais usa o TikTok no mundo, atrás apenas da China, país de origem da empresa que controla o aplicativo, a Bytedance. É o que mostra um novo levantamento realizado pela consultoria alemã Statista.

Com 78,7 milhões de usuários mensais nos Estados Unidos em 2021, o TikTok está à frente do Twitter e ganhando no Snapchat. Além disso, um relatório de agosto da App Annie mostra que o tempo gasto no TikTok em dispositivos Android nos EUA tem sido maior do que no YouTube todos os meses de agosto de 2020 a junho de 2021.

Continue lendo “TikTok: mudanças para atrair mais criadores e superar o Instagram”

Livestreaming de beleza

De acordo com o eMarketer, em 2020, houve crescimento de quase 10% do varejo em beleza na China. Parte desse crescimento tem a ver com os conteúdos compráveis durante transmissões ao vivo

O recurso de compras ao vivo do Instagram completou, recentemente, mais de um ano. Com isso, o livestreaming de marcas de beleza se popularizaram, especialmente entre os jovens da Gen Z.

Em 19 de setembro deste ano, o Instagram concluiu sua campanha “Mais de 10 dias de compras ao vivo” apresentando uma gama de marcas de consumo, incluindo muitas nas categorias de beleza e moda.

Continue lendo “Livestreaming de beleza”

Influenciadores de finanças chegam a ganhar mais de US$ 500 mil por ano

De acordo com a App Annie, nos EUA, o tempo gasto em aplicativos financeiros aumentou 90% em 2020 em comparação com 2019. Aumento ocorreu graças aos aprendizados sobre finanças

Que a pandemia transformou a indústria de marketing de influenciadores ninguém duvida. O isolamento social e a preocupação com o futuro foram fatores cruciais para impulsionar a busca por aprendizado, tutoriais e aulas online sobre diversos assuntos. Com isso, surgiram os finfluencers (união das palavras “financial” e “inflluencers”), influenciadores com perfil financeiro que encabeçam a lista dos creators mais proeminentes.

Eles direcionaram atividades em neobanks e aplicativos de finanças pessoais. Além disso, oferecem explicações e alternativas para a negociação de ações, bem como as melhores opções de investimentos em renda fixa ou variável.

Continue lendo “Influenciadores de finanças chegam a ganhar mais de US$ 500 mil por ano”

Youtube Premium tem 50 milhões de assinantes

De acordo com estimativa do eMarketer, a plataforma de vídeos deve alcançar 29,5 milhões de assinantes só nos Estados Unidos

O YouTube Premium (modalidade da plataforma de vídeos que prevê assinatura e, portanto, não conta com anúncios) atingiu recentemente a marca de 50 milhões de assinantes em todo o mundo, de acordo com informações do próprio Youtube.

Com isso, o eMarketer estima que só nos EUA, haverá cerca de 29,5 milhões de assinantes nos EUA até o final de 2021. Entre as novidades da plataforma estão o crescimento do Livestreaming, Social Commerce e mais parcerias com influenciadores.

Continue lendo “Youtube Premium tem 50 milhões de assinantes”

Streaming gratuito baseado em anúncios tem crescimento agressivo em 2021

Segundo a Insider Intelligence mais de 127 milhões de americanos estão usando estes serviços regulamente.

O vídeo digital está cada vez mais relevante. Se nas redes sociais este é o formato com melhores resultados, nas plataformas de entretenimento eles já fazem parte da vida das pessoas.

Segundo dados da Insider Intelligence, em 2021, 127,7 milhões de residentes nos EUA usarão plataformas de videos digitais com anúncios, os chamados AVOD. Além de serviços como Netflix, Amazon Prime e Hulu, há outro gigante dos vídeos digitais: o Youtube.

Continue lendo “Streaming gratuito baseado em anúncios tem crescimento agressivo em 2021”